Nocivo para quem pensa



          Ano após ano

          Namoramos

          Nos aproximamos, nos afastamos

          Sofremos quando brigamos

          Repartimos, compartilhamos

          Sorrimos, acusamos

          Ano após ano
 
          De perto nos acalmamos
          De longe nos alarmamos
          Não queremos, nos irritamos
          Prometemos, falhamos
          Com o desejo nos confrontamos
 
          Com o prazer nos acostumamos
          Sem esmorecer
          Ano após ano
          Viver por viver
          Se nos desencontramos

          Ano após ano
          Somos caso de polícia
          Pedido de auxílio à lista
          Alternância entre conquistador
          E conquista
 

          Ano após ano
          Nos odiamos, nos queremos
          E de uma hora para outra
          Envelhecemos...
 
          Mas quem disse que
          Envelhecer é veneno?
          Que as coisas mudam
          E tudo deixa de ser pleno
 
          Envelhecer, envelhecemos
          E tudo continua maior do que antes
          Será a isso o que chamam de
          Eternidade?
"...While he remains awake / Writing melodies from hell"
 
                                Marcelo Gomes Melo

Para ler e refletir

Relato poético de um detetive de homicídios             Desmaiou ao ver aquela compilação de vidas extintas exposta no mesmo loca...

Expandindo o pensamento