Organizando a justiça a partir da escuridão



Eu me reservo o direito de discordar dos que pensam que fingir é mais seguro do que expressar seja o que for. Esconder atrás de sorrisos o que realmente embasa o pensamento nos momentos importantes do existir, interagindo de maneira correta, honesta por mais dura que seja é validar a atuação como indivíduo, e isso traz à tona o melhor de cada um, porque a verdade expele o veneno que se acumula ao sorrir com banalidade e omitir com exatidão o que seria valioso para manter o corpo aliviado e o cérebro limpo, os pensamentos claros e evidentes para decidir como seguir, mesmo que se escolha o sabor do destino e não a planilha calculista de quem acredita ter o controle por um segundo que seja.
Eu me reservo o direito de lutar contra isso, argumentar objetivamente através de fatos e mostrar que a hipocrisia rege os que criam um personagem para si mesmo, que fala mole, sorri o tempo todo e tenta agradar a todo mundo com falsidades aberrantes, visando sempre o benefício próprio.
Vivem assim, rastejando, buscando restos que consideram status, tentando sobreviver em um mundo depravado como subcelebridades, capazes de qualquer coisa por fama, dinheiro e vantagens vendendo o que não possuem, dignidade, conspurcando o que não lhes pertence, a alma, habitando o subsolo do inferno, enganados e mortos sem ter noção da dívida que precisarão pagar até o fim dos nossos dias.
O direito de desprezar essa gente e persegui-las por todos os recantos, atormentando-lhes a vida de forma que o que imaginem ser felicidade tome o rosto verdadeiro da calamidade e catástrofe.
Não será fácil vencer essa batalha porque a maioria é assim. Os poucos dispostos a destruí-los não têm tanto poder assim. E um bom número de isentos ou não se importam ou são medrosos demais para abraçar qualquer causa que os ponha em suposto perigo e ameace a sua vida pacata e certinha de cegos, surdos e mudos.
Eu me reservo o direito de causar o caos! Eu pretendo fazer ruir as bases dessa sociedade corrompida e expor os grandes bandidos e os pequenos malfeitores que avançam sinais, param em fila dupla, subornam e aceitam suborno. Eu me reservo o direito de ser a espada afiada que trará justiça ao mundo! Só não sei como, ainda...




Marcelo Gomes Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu feedback é uma honra!

Para ler e refletir

Sair da vida cedo demais Quando ela afirma que ama, não sabe o que diz, apenas repete o que vê nas novelas às quais assiste...

Expandindo o pensamento