T+H= S: Equação universal para um mundo melhor


           Todo fim de ano é a mesma coisa. Vamos fazer uma conscientização individual e coletiva, um apanhado de todas as ações realizadas durante um ano estressante, penoso e extremamente cansativo.

          Durante essa tomada de consciência separaremos o tempo desperdiçado, as decisões mal tomadas, as falhas e deslizes, o comportamento errático ao lidar com as emoções, das boas ações entrecortadas, das atividades enriquecedoras que mudaram para melhor a nós mesmos e ao mundo; faremos um back up do que é bom e descartaremos o restante, pelo menos na teoria. Tudo isso porque estamos sob o propalado espírito natalino. Isso nos impele a ser pessoas melhores, amando ao próximo pelo menos até o final das festas de fim de ano.

          Quando o ano novo se iniciar, as novas resoluções, a luta pela paz mundial, a promessa pela paz interior e pelas ações dignas e respeitáveis, todas as hipocrisias pré-moldadas para consumo exterior são esquecidas sob as garrafas de champagne vazias, e o que se traz consigo é a mediocridade, egoísmo e desconfiança, pura e simplesmente.

          É assim a vida há séculos. Promessas vazias de fim de ano.

          Entretanto há uma equação universal, e caso seguida à risca transformará meros mortais em cidadãos com paz de espírito real, capazes de agir em prol de um Bem maior, como, por exemplo, conservar o planeta e a natureza com ações simples e pessoais, contribuindo para que o habitat humano se torne mais puro e seus habitantes convivam harmonicamente, com felicidade e tranquilidade, dispostos a aprender coletivamente e evoluir constantemente, de forma verdadeira, não apenas em sonhos.

          Essa equação não requer conhecimento matemático ou científico, apenas discernimento e boa vontade. É a chave para os problemas do universo e ponto de partida para a resolução dos problemas pessoais e pode ser encontrada facilmente, dentro de si, bastando desejar incondicionalmente.

          Se ainda não descobriu, é simples! Tolerância+humildade= Serenidade. Basta estudar, aprender, cultivar e utilizar tal equação com eficiência. Ela abrirá novas portas e indicará caminhos maravilhosos. Caminhos interiores e, consequentemente, exteriores. Não para um ano novo, mas para uma vida nova!

          Essa equação não propõe que tudo seja perfeito. Propõe o alcance do equilíbrio pessoal, que tornará cada um em alguém especial, capaz de controlar e balancear as expectativas, diminuindo o estresse e a intolerância, a arrogância e o cinismo que são os “valores” da sociedade de início de século, acrescentando fé e serenidade para que todos consigam encontrar seu espaço adequado no planeta.

          Pensemos nisso. Cabe a nós. Sempre.


                                                      Marcelo Gomes Melo

 


Para ler e refletir

Intolerante é a sua mãe, eu sou o mais humilde do universo!         Para lutar por suas bandeiras é preciso argumentar com co...

Expandindo o pensamento