Teoria dos amores eternos



As palavras de um lado, o silêncio do outro e um abismo entre nós. Num caso como esse são as ações que determinam o caminho que as coisas devam tomar; e há diversas, uma para cada ação, tornando impossível qualquer previsão sobre o que possa acontecer.

Cada história é uma história, não há situações idênticas no mundo, o que existem são situações parecidas, mas cada uma com seu DNA específico, variações infinitas tornando cada ser humano dono de um sentimento único; cada casal possuidor de necessidades únicas, por mais parecidas que sejam.

A teoria de que existem mundos paralelos nos quais cópias de cada  pessoa flutuam inseridas em outros cotidianos e apresentando comportamentos diferentes, o que explicaria a sensação de deja vu que é possível sentir vez por outra, não elimina a chance da colisão entre universos.

 
Esse fenômeno causaria amores eternos, a sensação de existir além da realidade e entrelaçar almas. Seria o alcance da perfeição alinhando os mundos, os sóis e as luas, assim como as vidas e os desejos.
Qual o significado de tudo isso? Apenas que, em tese, há histórias de amor que transcendem e se repetem em todos os mundos, em todos os níveis de consciência, ao mesmo tempo. Esses seriam os amores perfeitos.
A falha na teoria se dá apenas na definição de amor perfeito. Na crença de que o amor perfeito não contém desavenças, não carrega problemas, não é vítima ou causador de dores terríveis nem crises existenciais. Porque o amor só é perfeito quando resiste a todas as torturas, a todos os problemas, dúvidas... E ao tempo.
 
 
O tempo é veloz para a felicidade e lento para as tristezas. Deixa marcas visíveis no corpo embora a alma acalente os sonhos. A eternidade de cada amor depende da conjunção dos universos paralelos, que garantirá a permanência mesmo após à morte, sobrevivendo aos meteoros no meio da escuridão, virando estrela para os que o procuram.
Tão perto, tão brilhante... Inalcançável!
 
Marcelo Gomes Melo

Para ler e refletir

Relato poético de um detetive de homicídios             Desmaiou ao ver aquela compilação de vidas extintas exposta no mesmo loca...

Expandindo o pensamento