Os escolhidos éramos nós



        A manifestação lasciva daquela mulher sensacional, que sussurrou docemente em meus ouvidos todas as iguarias que a mim aguardavam ao final do dia. As promessas elencadas invadiram o meu pensamento, dominaram todas as sensações e determinaram durante o restante do dia o rumo das minhas atitudes, o ritmo das batidas do meu coração.

      Todas as imagens daquela mulher vestida lindamente, caminhando de forma sensual naturalmente, para mim eram um banquete inacabável que gerava superpoderes àqueles que a observavam mover-se com tanto carisma, praticamente flutuando entre os meros mortais, enfeitiçando com o seu perfume, hipnotizando ao molhar os lábios generosamente, distribuindo mistérios ao sabor dos ventos, embaralhando o discernimento de um homem completamente entregue à existência dela, desejando obter cada um dos prêmios descritos por ela tão casualmente, em tom cálido finalizando com um leve toque no ombro com aquelas mãos macias e carinhosas, extensão de um maravilho corpo gerenciando por uma mente nobre e brilhante, a perfeição em forma de espécime humano.
      O arrepio que percorria o meu corpo era constante e em diferentes intensidades, a cada promessa relembrada que me levou às nuvens e transformou o meu dia em um doloroso arrastar de horas que jamais chegavam ao fim, para que eu pudesse correr em direção ao prazer que ela representava e já estava em plena ação a partir das palavras emitidas por ela.
        Não havia mais possibilidade de concentração em qualquer coisa que não ela; era um dia perdido profissionalmente e um dia ganho de forma pessoal, inexoravelmente.



           Aquela mulher declarara definitivamente que eu era dela e ela era minha! Pertencíamos um ao outro e confirmaríamos in loco em breve, embora em meu âmago parecesse séculos.

           Aquela mulher, com a sua respiração morna e lábios de açúcar, sexy por destino universal expressara com extrema realidade cada detalhe pecaminoso e particular, reservado apenas aos escolhidos para degustar inteiramente, intensamente prazeres indizíveis, incontáveis e inesquecíveis. E os escolhidos somos nós.




Marcelo Gomes Melo


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu feedback é uma honra!

Para ler e refletir

Sair da vida cedo demais Quando ela afirma que ama, não sabe o que diz, apenas repete o que vê nas novelas às quais assiste...

Expandindo o pensamento