A plena comunhão com o eterno



        Com as botinas esgarçadas, o suor no rosto pelo esforço da escalada congelando sobre a face, escondo os cabelos revoltos sob o vento inclemente com uma touca que me aqueça as orelhas e acomodo o corpo ao lado da mochila sobre uma rocha para apreciar a cidade que se espalha sob as nuvens de norte a sul, leste a oeste.
       Um longo trago de vinho para brindar o feito de chegar, por entre as florestas, ao topo da montanha, e agora me sinto mais perto de Deus. O céu aqui é mais azul e o ar é bem mais puro.
       A escalada é um tipo de purificação natural ante as belezas que a floresta proporciona; maravilhas visuais e espirituais que enlevam a alma e liberam os músculos para exercícios comuns, sem a percepção ou obrigação sujeita à moda. O perfume do ambiente embriagando os pensamentos, clareando o cérebro e expurgando os problemas completamente, compartimentalizando-os para que as soluções, quando encontradas, os eliminem sem muito desgaste.
       Aqui do alto, com as botinas desgastadas e o coração em farrapos sendo reconstituído, começo a enxergar com clareza todas as possibilidades que estavam acorrentadas sob o rótulo “impossível” no ambiente de estresse arraigado.
        Longe de tudo, perto da emancipação espiritual, percebo que a maturidade não deve atuar vinte e quatro horas, deixando espaço para atitudes juvenis, perigosas, insensatas, mas altamente salutares surjam e acelerem o coração, mexa com todos os sentidos e acrescentem tempero à existência.
          Em comunhão plena com a eternidade, a solidão parece tão pequena, inerte diante das células do meu corpo que pressentem cada centelha da natureza, recebem nutrição potente, reposição de energias para um retorno revigorado à terra do caos.
          Um homem de fé, munido de vinho e amor, filosofando ao entardecer sobre a própria existência consiste em algo anormal nesses tempos de desconfiança e ódio.
          Eu vou catar gravetos para uma pequena fogueira. Uma noite sob as estrelas servirá como fechamento perfeito para um dia de vida excepcional.



Marcelo Gomes Melo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu feedback é uma honra!

Para ler e refletir

Sair da vida cedo demais Quando ela afirma que ama, não sabe o que diz, apenas repete o que vê nas novelas às quais assiste...

Expandindo o pensamento