Bela das coxas de seda




A bela das coxas de seda
Oferecidas daquela forma
Entreabertas, nada sutil
Era conhecimento para toda a vida
Muito mais para um homem simples como eu
Hipnotizado pelas promessas que, inerentes ao gesto
Fazia tremer ante a expectativa de se tornar imortal
De uma forma inigualável
É assim que qualquer homem se deixa dominar
É assim que a vida transforma e a gente rememora para sempre
Como se fosse hoje
O tempo para entre as pernas de uma mulher
Urge liberar o prazer do fundo da alma
Não há pressão que resista ao teor relaxante das sensações
Não há risco que não valha a pena
Apenas prazer inesquecível.

 

Marcelo Gomes Melo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu feedback é uma honra!

Para ler e refletir

Tudo o que se fala quando não há o que dizer

  Tempos, tempos, que se façam lentos, apenas para nos torturar com o falatório estéril de quem hoje atua, por conta de uma boa equipe de ...

Expandindo o pensamento