As luminárias que clareiam o caos




          Há países que idolatram cheiradores de cocaína, burladores do imposto de renda, vagabundos mimados, manipulados fruto de uma imprensa corrupta desprovida de opinião, muito menos o poder de formá-la com qualidade.

          Por isso séries sobre zumbis fazem tanto sucesso, e Érico Veríssimo previa há tempos  que a ira dos cadáveres insepultos acabarão por tomar o poder, visto tantas ratazanas covardes atirando migalhas para formar subservientes aos montes, até que não haja razão para que o mundo se salve.

 
          Explosões fanáticas matando inocentes, idiotas sem consolo se encolhendo ante a maldita corja que cria a maldade que assola os países.
          A chance de ser subjugado pelo universo, escravos de quem viaja entre as estrelas pode ser a última ilusão de salvação. E ainda assim acaba em derrota.
 
Marcelo Gomes Melo

Para ler e refletir

A lenda do Bom Tejipió           Embaixo do pé de cajá ao anoitecer, com uma lança comprida de ponta fosca triangular, cort...

Expandindo o pensamento