Formas de amor do terceiro milênio
 



          Uma garota gostosa, linda, deslumbrante e sensual. Top model de primeira linha que fazia corações parar apenas com sua caminhada letal. Abria talões de cheque apenas com o balançar dos cabelos e valia cada cartão preto sacado nos bons restaurantes e hotéis do mundo.

          Para ganhar um simples oi dessa figura icônica e imponente o cabra macho precisa vestir Armani, calçar sapatos italianos  confeccionados à mão, usar produtos metrossexuais como cremes antienvelhecimento, fazer as unhas das mãos e dos pés... Resumindo, não era prato principal para qualquer um.

          Os empresários, jogadores de futebol ricos, especuladores da bolsa de valores, seres ávidos por status e desejosos por penetrar no mundo das grandes figuras dignas de sair com uma sereia encantadora como ela, a incluíam nas orações todas as noites e ofereceriam a mãe como parte do pagamento para tê-la por uma noite, acreditando ser a moça a verdadeira chave mestra para invadir o mundo dos mega multimilionários possuidores do poder mundial irrestrito.

          Desejá-la desesperadamente foi a sina desse cidadão, rico, mas apenas mais um no mercado de valores; tinha dinheiro mas não influência suficiente para chamar a atenção da moça. Anos a fio comprou todas as revistas em que ela saiu nua, cobriu de pôsteres as paredes de seu quarto e a reverenciou por todo o período da flor da idade, com uma pontinha de esperança de, um dia sair com ela.

          Agora que a idade da profissional avançava e já não estava no radar dos reis do petróleo e políticos de ponta, resolveu arriscar e, através do contato com o empresário da diva deu um lance por um jantar nababesco seguido de uma noite maravilhosa em um resort de luxo.

          A resposta veio horas depois. Com alguns acertos financeiros seria possível agendar o encontro e premiar o sonho do abastado homem de negócios que frequentava o limbo dos endinheirados e alcançaria pelo menos a fila para a antessala do inferno dos extremamente trilionários.



         Um sorriso largo com mais dentes  do que juízo estabilizou-se na face maltratada pelo tempo do homem, que imediatamente trancou-as no escritório particular munido de calculadora científica e todas as aplicações financeiras que tinha, inclusive nos paraísos fiscais. Estava determinado a conseguir o encontro de qualquer maneira.

          Oito horas de cálculos depois ele soube que para agendar com a beldade uma noite de prazer teria que vender um rim. Nem titubeou. Acionou seus asseclas no submundo e colocou o rim à venda para, após meses de recuperação obter a noitada de amor mais sensacional do planeta.

          Na noite perolada, com um rim a menos e um sonho a mais, o homem desfilou com a delícia humana pela estrada do arco-íris. De braços dados com a moça distribuiu sorrisos, brindou com champagne, ofereceu morangos com chantilly e uvas suculentas. Não se importou com a ausência de conversa pela falta de cérebro por parte da profissional; ela sabia fazer cara de inteligente como ninguém.

          Quando subiram para a suíte presidencial com intenção de concretizar a noite de amor, ele flutuava de alegria. O que de mais maravilhoso poderia acontecer com ele? Um homem que viera de baixo e que agora estaria por baixo da mais desejada atriz e modelo de todos os tempos. Seu nome faria agora parte do panteão de poderosos que a possuíram completamente. E se ela resolvesse engravidar e tomar 80% de sua fortuna para criar o filho? Isso seria sensacional, ele estaria eternizado!

          O que mais, perguntava-se, o que mais poderia lhe acontecer depois de tudo isso?! Não era religioso, mas agora acreditava que Deus existia.

          Foi descoberto de manhã mergulhado em uma banheira recheada de gelo, sem um pulmão e o fígado, mas com o mesmo sorriso fixo de prazer e felicidade.

 

Marcelo Gomes Melo

Para ler e refletir

Relato poético de um detetive de homicídios             Desmaiou ao ver aquela compilação de vidas extintas exposta no mesmo loca...

Expandindo o pensamento