A maneira mais eficiente de estudar

          Como é que se estuda? Quero dizer, qual é a maneira mais eficiente de estudar? Estudar, é claro, é a maneira de agir quando se deseja aprender algo a respeito de alguma coisa, para uso imediato ou em curto prazo. Ninguém, entretanto, parece estudar para adquirir conhecimentos para a vida toda. O imediatismo rege as escolhas e as necessidades das pessoas, então se deduz que estudar é algo extremamente chato e só se estuda quando se quer algum benefício velozmente.

          É por isso que muitos irão definir a melhor maneira de estudar como decorar. Decore o que provavelmente lhe será útil e em seguida descarte, logo que o resultado seja positivo às suas expectativas. Outros dirão: acomode-se em um ambiente tranquilo, silencioso, mantenha o foco em suas atividades e mãos à obra. A concentração trará resultados. Mesmo assim, a ideia de que terá que submeter-se a uma ação bastante chata permanece; estudar nessas definições é o mesmo que contornar uma obrigação com objetivos específicos e que serve apenas a determinados momentos da vida. Estude por obrigação. Obrigue-se a estudar. Faça-o apenas quando achar que precisa. Se não puder driblar essa necessidade através de atitudes antiéticas como colar, consultar disfarçadamente, enganar...

          Ainda assim a pergunta se repete: como é que se estuda? Qualquer adolescente não hesitará em lhe dar sua receita infalível de estudar; pego meu livro, sento em frente à televisão na sala, com meu prato de arroz com feijão no colo e o fone em um dos ouvidos, porque o outro serve para ouvir a amiga ao celular; o notebook ao meu lado, conectado à rede social, para me certificar de manter contato com o maior número de colegas possível, enquanto assisto vídeos de minha banda favorita, e pronto! Só não funciona quando minha mãe fica gritando da cozinha, atrapalhando minha concentração.

          A verdade é que estudar não é nada disso. Ou, pelo menos, não deveria ser nada disso. Estudar é um processo muito mais simples e o objetivo vai além do imediatismo, da aquisição de conhecimento descartável e inútil. Estudar é se deixar encantar! É aprender sem perceber que está aprendendo, guardar ao invés de decorar. É saber, após diversos anos, que aquele conhecimento foi conservado e sua utilidade se comprova através dos tempos. Estudar é concentrar-se pelo sorriso, indignar-se com as informações das quais discorda, e que vai lhe ensinar a aprimorar o poder de análise e crítica, utilizando o conteúdo para ajudar a formar a própria opinião. Estudar é aprender a manter a mente e o coração abertos para todas as possibilidades, construindo a própria grandiosidade. Estudar é só isso. Muito disso. Ou tudo isso.

                                          Marcelo Gomes Melo
 

Para ler e refletir

Intolerante é a sua mãe, eu sou o mais humilde do universo!         Para lutar por suas bandeiras é preciso argumentar com co...

Expandindo o pensamento