Todos os versos. Alguns.





          “Gravíssima e instigante é a paixão que transcende a morte

           A tristeza que sobrevive à sorte, e a razão resiliente que

           Acorrenta os impulsos aos quais chamamos sonho”.





 
 
 
          “Importo-me com você vinte e quatro horas por dia
          E fico assim sempre que lhe ouço
          Ah! Céus de maio desabando sobre mim!
          As suas roupas somem. As minhas também.
          É louco atordoar a si mesmo
          A esmo...”



 
 
 
          “Pétreo.
          Contra um universo maleável
          Um coração se consome”.
 
 
 
 
 
          “Dela: as mangas rosa, os melões.
          Minha: a fome. A fúria.
          Ela”.
 
 
 
 
 
          “Ventos uivam o tempo todo
          Martirizando pelo estremecer do mundo
          Aos ouvidos surdos”.
 
 
 
 
 
          “Unos.
          Indivisíveis.
          Somos as hastes que governam o mundo
          Do amor”.
 

 
 
 
          “Espiritualize-me!
          Porque toda a matéria do seu corpo me pertence
          E todo o regozijo de sua alma é meu prazer.
          Átomo por átomo, rainha dos cálculos intrincados
Da física
Espiritualize-me!”
 

 
 
 
“Amores não diagnosticados são os mais comuns
Os outros são rotineiros.
O que turva o olhar e a mente
É incoerente, veemente
É o amor incandescente!”
 

 
 

“Não desista das qualidades ocultas
Que nem eu conheço.
Não insista com maldades
Invista no que vale o preço.
As complicações são infinitas”.
 
 
 
 
 
“Aceite-me assim
Ou rejeite-se
Até o fim”.
 
 
 
 
 
“Amorosas
As abelhas misturam
Néctar e dor”.
 
 
 
 
 

“Nuvens púrpura anunciam
Deuses de cenho franzido
Observando casais reticentes...”
 
 
 
 
 
“Ler o seu corpo
Nas entrelinhas
É decifrar o pecado
Nos grãos de areia da praia”.
 

 
 
 
“Esse é um mundo triste
Não seja ganancioso
Compartilhe suas dúvidas
Transforme  em conhecimento puro
As falsas certezas”.
 
 
 
 
 
“Roseiras cravadas
Pelo corpo cansado de prazer
Perfume escorre entre os dedos...”
 
 
 
 
 
“Sonhos deslizam nas cordas da guitarra
Emoções vagueiam como fantasmas
Arrastando correntes por dentro de vulcões
Tateando atrás da declaração perfeita”.
 
 
 
 
 
“Quando tudo o que dizem sobre nossa conduta amorosa
É incapaz de conter nossos movimentos felinos
Venha, vamos à praia passear entre as pedras.
Permita-me despi-la
Devolva o desejo reprimido por eles no brilho dos olhos
E em alto e bom som, proclame, sem piedade:
Orgasmem-se!”
 
 
 
 

                 Marcelo Gomes Melo


Para ler e refletir

A lenda do Bom Tejipió           Embaixo do pé de cajá ao anoitecer, com uma lança comprida de ponta fosca triangular, cort...

Expandindo o pensamento