Manual exótico descritivo das fêmeas humanas e seus tipos (A culpa é da cachaça!)



         Ouve-se por aí que os verdadeiros machistas usam Armani e guiam carrões importados, exibindo currículo e cartão de crédito para comprar a qualquer mulher, seja ela feminista ou não, ao contrário dos pobres coitados que, por conta do álcool de péssima qualidade em excesso, façam piadas sobre elas em torno de uma mesa de bar.
          A mesa de um boteco é um altar no qual os homens comuns se acomodam em torno com o objetivo de venerar as mulheres, musas maravilhosas pelas quais bebem em louvor à beleza monumental delas e lutam para compreender a sede que elas têm de poder para dominar e escravizar os seus homens. E os escravos fiéis ali entornam o caldo de cevada gelada e o suco de cana de açúcar em homenagem perpétua à consciência que têm de que são inferiores e apaixonadamente submissos aos seus desejos.



          Um camaleão trajando Lacoste, dirigindo Ferrari e calçando Ferragamo não tem a mesma capacidade. Tudo o que esses caras fazem é fingir, comprando suas mulheres e enfeitando-as como a uma bicicleta de pedreiro, embelezando-as para colocar em uma vitrine, ou passarela, e demonstrar o quão poderosos se tornaram. Nunca ousarão fazer piada com parte do próprio patrimônio, para não perderem valor na hora da troca por modelos mais novos e com tecnologia mais avançada. Mas leem o manual das garotas de todos os tipos filosoficamente falando, para se manterem informados do que desejam caçar.
          Então, caros leitores, entendam o funcionamento real da visão sobre as fêmeas, delineado nos bares humildes ao som de bolas de bilhar sendo encaçapadas e comemoração permanente pela existência das mulheres, seres reconhecidamente sensacionais.



          Sem mais delongas, isto posto, segue uma demonstração singela dos inúmeros e incontáveis tipos femininos existentes para manter a escravidão masculina para sempre.



I-               Mulheres McDonald’s: modelo jovem de fêmea; começa a ser comida com os olhos e a fila para adquiri-la é imensa! Mas depois de tê-las comido fica-se com a sensação de que se consumiu plástico;



II-               Mulheres Romã: não tem um grande apelo visual, geralmente há pouquíssimas na feira, e quem adquirir não consegue descrever se há ou não algum sabor;


III-               Mulher Ostra: essa é casca dura e escorregadia, mas os esforços para fazê-la abrir-se costumam ser recompensados com uma pérola;



I-           

I-              IV-                  Mulher Melancia: destaca-se pela beleza e abundância, mas todos sabem que é impossível comer sozinho;




I-               
I-               V-        Mulher Curry: essa requer estômago forte e demonstração de força e raça, porque lhe fará cuspir fogo;




I-                 VI-     Mulher Pudim de Leite condensado: você sonha com ela, deseja, como, come, come... Enjoa. Precisa dar um tempo antes de voltar a degustá-la;



I-                 VII-        Mulher Abelha: zumbe em seu ouvido permanentemente, dia e noite, sem parar. Se não lhe enlouquecer, você tem esperança de comer o pote de mel;



I-                     VIII-              Mulher pão de forma: é chata, quadrada e tem miolo mole; mas se você está de dieta, vá em frente!




I-                   IX-                   Mulher Sopa: só tem osso, mas você pode jogar azeite, açúcar e lamber até não poder mais;


 


I-                X-                   Mulher Granada: você manuseia com cuidado, carrega com carinho, mantém a uma distância segura, e quando o perigo aumenta você puxa o pino e atira pra longe!
Esse          Esses exemplos simplórios foram construídos com a ajuda de garrafas e garrafas de cerveja, litros e litros de cachaça com a única intenção de glorificar os seres maravilhosos que nos permitem, uma vez por semana, escapar da prisão domiciliar para demonstrarmos nossa veia cômica espetacular, mas que não pode ser exercida em território hostil, como a Faixa de Gaza de nossas residências.




Marcelo Gomes Melo

exe




  




I-    



Para ler e refletir

Relato poético de um detetive de homicídios             Desmaiou ao ver aquela compilação de vidas extintas exposta no mesmo loca...

Expandindo o pensamento