Os errados são os outros



          Essa é uma época de emoções à flor da pele. Como o futebol, a política atiça diversos sentimentos e causa debates acalorados, através dos quais as opiniões são expostas nem sempre com tranquilidade e respeito. Deveria ser apenas um choque de ideias diferentes em busca de um bem comum, mas resvala no mau gosto e ataques pessoais, acusações e ações hiperbólicas visando destacar defeitos em vez de qualidades suficientes para lidar com os problemas imediatos de toda uma população.

          As sensibilidades afloradas pelo mundo vêm de uns... Vinte anos a esta parte, talvez? Agora há divisões por cor da pele, opção sexual, tipo de humor realizado... Não que antes isso não acontecesse, sempre foi assim. A intolerância entre os seres humanos sempre foi absurda e não existem pessoas perfeitas. Nem aquelas que fazem apologia ao politicamente correto, sorriem falsamente e defendem atitudes radicais em favor da moral e dos bons costumes. Todos cometem erros. Os hipócritas são piores.

 
          Hoje em dia tudo pode ser ofensivo. Se um homem sorri para uma mulher, ou demonstra o quanto a acha bonita pode correr um risco de ser acusado de assédio sexual. Logo um advogado surgirá para convencer à suposta vítima de que ela vai ganhar muito dinheiro, e ele também, consequentemente. Se uma criança é vista de mãos dadas pelas ruas com um homem adulto, o primeiro pensamento comum é que se trata de algum pedófilo e não apenas um pai amoroso a caminho da escola.
          O medo e a desconfiança é a serventia da casa; ninguém confia mais em ninguém e em nada, tudo parece ser feito com segundas intenções. Observando a mídia diariamente é possível perceber os destaques para o que é ruim numa proporção de mil para um. Fica parecendo que a maioria das pessoas são más, corruptas e degeneradas.
 
          É por isso que precisamos pensar (e agir) urgentemente sobre a forma como os assuntos polêmicos são tratados. Diversidade de pensamento não significa que um deles seja superior ao outro, e para suplantar as ideias alheias é necessário enxovalhá-los, fugir ao senso comum da boa educação e respeito... Ninguém precisa ser inimigo por ter visões diferentes sobre o mesmo fato.
          Se não houver conscientização por parte de todos só haverá uma vencedora: a intolerância. Todo mundo se julga maravilhoso, todo mundo se julga bondoso e honesto, todo mundo se acha o dono da razão. Mas, quem são os errados, então? Os errados são os outros.
 
 
Marcelo Gomes Melo
 
 

Para ler e refletir

Intolerante é a sua mãe, eu sou o mais humilde do universo!         Para lutar por suas bandeiras é preciso argumentar com co...

Expandindo o pensamento