Um ciclo

          Quem foi o homem que pegou a cabra que cruzou com o bode, que tirou cabrito, que comeu a relva, que pegou o leite, que encheu o balde, que levou à feira, que vendeu ao povo, que alimentou a criança, que cresceu com força, que virou atleta, que lutou com raça, que treinou com gana, que ganhou medalha e alegrou o povo, que o recebeu de volta, e o tornou herói, que ficou famoso, e participou de festas, e conheceu puxa-sacos, que lhe deram coisas, lhe fizeram fútil, e lhe aguçaram o orgulho, cobiçaram seus bens e apresentaram moças, que o exploraram e lhe tornaram bêbado, lhe introduziram vícios que o dominaram, e o fizeram frio, comprador de coisas, enganador de gente, e esqueceu família, e se meteu no jogo, e fez aposta errada, e perdeu tudo o que conquistara, e foi abandonado pelos falsos amigos, e ficou doente, e voltou para casa, no antigo bairro da cidadezinha, e precisou de leite para recuperar-se, e apelou aos pais para voltar à feira e adquirir o leite, que veio do balde, da velha fazenda, pelas mãos cansadas de um homem velho, que tinha uma cabra, que lhe dava leite em troca de alimentos...
                                          Marcelo Gomes Melo
 
 

          Quem foi, mãe, quem foi? Quem foi, pai? Quem foi?

 

Para ler e refletir

À procura de mim          Estou sempre me procurando para argumentar comigo mesmo, mas nunca me encontro. Estou sempre e...

Expandindo o pensamento