Resistindo ao futuro, que é daqui a pouco!


          Lucidez vale ouro em épocas insanas! E todas as épocas, cá entre nós são insanas a seu tempo. Os lúcidos muitas vezes são confundidos com os loucos, enquanto os birutas varridos impõem os seus conceitos aos cordeiros, sempre prontos a acatar pontos de vistas bizarros que os levarão invariavelmente ao caos.

          O que é simplório se espalha e toma ares de grandeza; por outro lado o que é simples é descartado como inútil e banal, engano típico de quem apresenta enorme deficiência em raciocinar.
          De que forma ser lúcido pode ajudar a equilibrar as forças humanas às da natureza, já que a Terra aparenta constante evolução, revolução e desconstrução, parte causada pela intervenção desvairada dos seres humanos, parte pela própria necessidade de a natureza reciclar-se?
          É difícil hoje em dia fazer qualquer definição, quando a humanidade sugere existir em uma daquelas salas de espelhos dos parques de diversão antigos, em que a realidade se distorce a ponto de tornar as coisas confusas.
          A partir daí é um “pega pra capar”, um “samba do crioulo doido”, informações desencontradas e manipuladas que levam a um único lugar: a imensa loja da desconfiança completa. Pessoas convivendo com medo umas das outras, com uma sombra no olhar, desprovidas de atitudes espontâneas. Uma vida plástica, fingida, irreal...
          Aqueles que se rebelam são lúcidos? Ou são insanos perturbadores da ordem instituída de maneira difusa? Os conformados  que aguardam o fim da existência tranquilamente podem ser tratados como loucos por essa passividade?


 


          Não há como saber com certeza. Ninguém sabe sequer como sobreviver imediatamente, ou resistir ao futuro, que é daqui a pouco!



Marcelo Gomes Melo

Para ler e refletir

Intolerante é a sua mãe, eu sou o mais humilde do universo!         Para lutar por suas bandeiras é preciso argumentar com co...

Expandindo o pensamento