Contemple o seu reino



          O limite de velocidade permitido para considerar a hipótese de obter qualquer ganho financeiro através de amizades flutuantes, conquistadas nas altas rodas, regadas a uísque com energético, desfiando o currículo e as posses como ases nas mangas para alçar voo e faturar indomavelmente, tornando-se alguém acima do bem e do mal é zero.
          Não adianta acelerar as expectativas e cair na balada das promessas inviáveis, entrando em um túnel que fica cada vez mais estreito e feroz, enganando por definição, destruindo sem piedade.
          Caso queira colocar-se no círculo dos poucos superiores que comandam os pilares da Terra tem que comer muito feijão e produzir muito ouro, dinheiro e diamantes, tendo em vista que é o cartão de visita aceito nesse ambiente; cartão de crédito preto.
          Não basta ter todo esse baú gigantesco recheado de pedras preciosas e um mar de moedas. Urge demonstrar tudo, abarcar o mundo com as mãos, ostentar absolutamente, quanto mais desnecessário melhor. Essa é a lei vigente desde o início dos tempos. É assim que se insere no comando dos tempos que produzem pó, no topo das montanhas de onde se rege o planeta.
          Portanto, atente para o fato de caminhar em slow motion na estrada rumo ao poder. Espalhe sorrisos e notas de cem, aperte as mãos com dedos repletos de anéis de pedras preciosas, reluzindo com os seus olhos lúbricos. Aumente a marginalidade da população; quanto mais à margem, maiores os degraus de lixo humano empilhado para auxiliar a sua subida.
          Ao chegar, respire fundo e contemple o seu reino. Caia na real, você está no inferno!



Marcelo Gomes Melo

Para ler e refletir

Tripé!              Tudo começou depois que ela adquiriu um desses novos smartphones com WhatsApp e o caramba, pa...

Expandindo o pensamento