Pensamentos instantâneos



          Raios! Você parte o meu coração quando chora assim. Eu não sei a razão, mas sei que preciso lhe proteger de alguma maneira, então eu não digo nada. Palavras não exprimem um décimo do que eu gostaria que lhe acalmasse os temores e espantasse quaisquer que fossem os ferimentos que lhe açoitavam naquele instante. Minha arma instintiva é lhe abraçar forte, respirar perto de você, transmitir o calor do meu corpo como um analgésico que lhe faça tranquilizar-se e sentir-se protegida dos males inerentes a qualquer vida jovem adquirindo, pelo modo mais doloroso as experiências necessárias a quem busca alcançar o seu lugar no mundo com honra e felicidade.
          Será essa a declaração de amor universal? Tudo o que podemos dividir naturalmente sem ao menos percebermos?
          Vai saber...


Marcelo Gomes Melo



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu feedback é uma honra!

Para ler e refletir

Os seres desprezíveis observados por um universo condescendente

Mulher, não me morda! Não assim, sem aviso, sorrindo e marcando o meu corpo de uma forma que eu não possa mostrar! Eu sei das disputas por...

Expandindo o pensamento