O fim da raça humana como a conhecemos?



           Ano: 2098. Planeta: Terra. Domínio: fêmeas, animais, robôs. Relatório histórico encontrado sob escombros do que era uma grande capital do mundo há quarenta anos, escrito por um dos últimos remanescentes do sexo masculino do qual se tem notícia. Conteúdo: análise a respeito da reconfiguração dos seres humanos no planeta por conta das modificações velozes e insanas que incendiou a sociedade mundial através de uma mídia corrompida há séculos unida a psicopatas da área política e Ordens fanáticas dispostas a destruir a humanidade como a conhecíamos. Segue comentários escritos manualmente em idioma antigo:
          “Eis que essas lutas violentas as quais hoje assistimos, reconfigurarão, nas próximas décadas, os seres humanos com a extinção do gênero masculino. Percebam que, sem homens heterossexuais, a humanidade tomará um rumo diferente, e a procriação natural não mais existirá. Isso vai gerar a necessidade de métodos artificiais de garantir a sequência da vida, causando testar cruzamentos bizarros e indescritíveis do gênero feminino com os de animais, chips de computador e outras formas ainda desconhecidas.
          Quando chegarmos a esse ponto, com os homens heterossexuais extintos, uma nova raça dará as caras por essas plagas terráqueas, oriunda das novas necessidades e novos tipos de gênero sexual.
          Os seres do sexo masculino, por serem descuidados e infinitamente menos inteligentes, estão perdendo espaço na sociedade. Muitos deles preferem até trocar de sexo, uns por compatibilidade, outros para se manterem nos anéis de poder. A masculinidade natural está se transformando em motivos de vergonha, fato esse iniciado no século XXI com os chamados pansexuais e afins.



      As famílias ancestrais hoje não mais existem. Nós, os últimos heterossexuais estamos muito velhos, logo deixaremos esse plano e não há razão para que nosso gênero continue a existir. Não é permitido discutir futebol sem que haja uma ou mais mulheres presentes, muito menos tomar cerveja e usar termos chulos nos bares, exaltando tudo o que se refira a atributos femininos. Erguer a vista em direção a uma mulher com admiração nas ruas pode ser considerado impróprio e causar prisão ou até mesmo linchamento. Não vejo mais motivos para viver, sendo do sexo masculino impedido de gostar de mulheres pelas próprias mulheres!
          Devo parar agora essa modalidade antiga de comunicação, mesmo porque já não há mais papel nem lápis à disposição no mundo. Logo virão aplicar uma vacina contra uma epidemia qualquer. Somos obrigados a aceitar, não tem outro jeito. Essas vacinas nos tiram as energias e acabam com a motivação para qualquer resistência.
          É o fim da raça humana como a conhecemos, aceitem. Resistir é inútil...



Marcelo Gomes Melo

 

Para ler e refletir

Ela não está nem aí              Da última vez ela passou a noite comigo fazendo amor selvagemente, mas foi embora antes ...