Sobre essa mulher

 
        Ela não para de se movimentar em torno do meu inconsciente, provocante, seminua em uma dança malvada que arrepia o meu corpo, hipnotizando minhas forças de autopreservação.
        Nessa dança do ventre sensual envolve os meus escrúpulos, desmorona a minha percepção da realidade e acalenta os desejos que mal consigo conter.
          Essa mulher sorri claramente, um violino afinado para entoar a canção mais sexy do mundo! Move-se como um general comandando exércitos, tomando os meus espaços, acoplando-se em mim para adquirir energia total, me pagando com paixão e ação. Em via de mão dupla alimentou o meu corpo através dos meus poros, possibilitou-me atuar de maneira dinâmica, questionando os seus movimentos com golpes bem aplicados, fortes, fundos, inclementes... Doces.
          Ela é aquela que fala e emociona, se emociona e fragiliza por segundos a si mesma para saber como é a proteção infinita a cada vez em que resolver se deixar cobrir com os braços poderosos do meu sentimento.
          A afirmação de que ela é capaz de se imiscuir em cada sonho, cada sabor que eu possa vir a sentir é absurdamente indiscutível; ela pode o que quiser. E me encanta a cada murmúrio, me arrebata a cada carícia, me delicia a cada beijo...
          Quando firmamos os pés e nos abraçamos, eu e essa mulher nos tele transportamos para um mundo diferente, feliz, silencioso, abençoado. E esse mundo nos pertence.



Marcelo Gomes Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu feedback é uma honra!

Para ler e refletir

Sair da vida cedo demais Quando ela afirma que ama, não sabe o que diz, apenas repete o que vê nas novelas às quais assiste...

Expandindo o pensamento